As histórias que merecem ser contadas


Já reparou em como estamos cercados de histórias inspiradoras? Exemplos de superação, criatividade, persistência, idealismo... e não apenas de pessoas, de empresas também. Sim, algumas delas têm histórias bem interessantes, e os publicitários já perceberam que vale a pena compartilhá-las com o público. É o que se chama hoje de storytelling.

No final do século XIX, David H. McConnel vendia livros de porta em porta nos Estados Unidos. Quando vendia para uma mulher, ele dava um pequeno frasco de perfume como brinde. Com o tempo ele percebeu que as mulheres se interessavam mais pelos perfumes que pelos livros. E do senso de oportunidade de McConnel nasceu a Avon.

Walt Disney criou, quase um século atrás, uma pequena produtora em Kansas City chamada Laugh-O-Gram Films. Seu sonho era fazer filmes animados. Porém, em pouco tempo a produtora faliu. Em vez de desistir, Disney mudou-se para Los Angeles e começou de novo, com a ajuda do irmão Roy. Sem essa determinação, o mundo seria um pouco mais triste...

Algumas empresas ultrapassam os limites ao utilizar o storytelling. Em 2014, a Diletto (marca de sorvetes) foi condenada pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária) a deixar explícito ao consumidor que sua história de que a receita artesanal dos sorvetes foi criada pelo avô italiano de um dos sócios é ficção.

Se for para contar a história da empresa, ela deve ser bem elaborada e bem escrita, mas verdadeira. A fantasia a gente deixa com a Disney.

E a sua história? Mande
para nós! Vamos ficar felizes em conhecer como nasceu sua empresa.