Conheça o Sr. João Faz Tudo


Todo empreendedor merece nosso respeito e nosso mais sincero apoio. O Sr. João Faz Tudo é um desses empreendedores. Trabalhador e com uma energia contagiante, ele é incansável: na sua pequena empresa ele é o responsável pelo atendimento e captação de novos clientes, pela área de compras, finanças, logística, recursos humanos, marketing, enfim, ele é tudo na empresa e não esconde isso de ninguém. Se orgulha em dizer que ele é a empresa e que consegue resolver tudo sozinho, sempre.

Cheio de boas ideias, ele aumenta, a cada semana, seu portfólio de serviços, criando empresas dentro de suas próprias empresas. Antenado, o Sr. João também resolveu criar uma página no Facebook para cada uma dessas empresas, com conteúdo produzido por ele mesmo, nas horas vagas, quando dá.

Site a empresa não tem. Sr. João acha complicado, caro e não vê necessidade. Costuma dizer que o site da empresa é ele. E para aqueles que querem saber o que a empresa do Sr. João fez no passado (ou faz no presente), quais clientes atendeu, se ficaram satisfeitos, é simples, basta perguntar a ele. Afinal, quem, melhor do que ele para falar da sua empresa?

Mas e suas páginas no Facebook? São muito esclarecedoras, se você quiser detalhes do campeonato de futebol, do seu time favorito, de vários assuntos. Um belo apanhado de variedades com algo em comum: não terem qualquer associação com os serviços e produtos oferecidos pelo Sr. João.

E assim os anos vão se passando, o Sr. João vai colecionando boas ideias e até alguns clientes, aqueles que ele consegue, pessoalmente, atender e mostrar uma apresentação feita, claro, por ele próprio. Essa apresentação tem alguns erros de concordância, ortografia... mas quem se importa, diz o Sr. João, ele não está vendendo livros de gramática...

O problema é que alguns clientes se importam com os erros de português. Outros sentem falta de um histórico, de um material que mostre suas referências através de um conteúdo bem estruturado, autêntico e confiável.

Paciência, diz o Sr. João, ele faz o que pode e até o que não pode.

Então Sr. João, se nos permite uma observação, faça só o que pode, o que entende, pois isso o senhor faz muito bem feito, ninguém duvida. Mas o que o senhor não entende, não sabe, ou não pode fazer, delegue a pessoas ou empresas de sua confiança. Os resultados, e os clientes, virão e ficarão.